Governo angolano aposta em energia e agricultura para crescimento da economia em 2018 | Land Portal | Securing Land Rights Through Open Data

Autor:Africa21

Fonte: Africa21

 

Os setores da energia e agricultura, com taxas de 60,6 porcento e 5,9 porcento, respectivamente, serão, fora do setor petrolífero, os motores do crescimento económico de Angola em 4,9 porcento  no próximo ano, de acordo com a proposta de Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2018.

 

 

Esta projeção de crescimento constitui um bom indicador para o país, depois da quase recessão (0,1 porcento) de 2016 e do crescimento 1,1 porcento deste ano que está prestes a findar, resultantes da crise económica iniciada em finais de 2014, com a queda do preço do petróleo no mercado internacional.

No global, em 2018, o sector não petrolífero crescerá 4,4 porcento, suportado também pelo desempenho dos sectores da indústria transformadora com 1,8,%, serviços mercantis com 4,3 porcento, construção com 3,1 porcento e extracção de diamantes, minerais metálicos e não metálicos com 4,4%.

Em 2017, o crescimento para o sector petrolífero situou-se (-4,6%) e o sector não petrolífero 1,9%. O crescimento do sector não petrolífero foi determinado pelo desempenho dos sectores da energia (40,2%), agricultura (4,4%), construção (2,2%) e indústria transformadora (0,7%), serviços mercantis (1,3%).

Longe do cenário de 2017, para 2018, o PIB petrolífero apresenta previsões de crescimento de 6,1 porcento, impulsionado pela entrada em serviço de novos campos petrolíferos.

Para este período, a produção média estimada no OGE está situada em um milhão e 698 mil barris/dia, com preço médio ponderado de 50 dólares o barril.

O desempenho do sector eléctrico em 2018, com a taxa prevista de 60,6 porcento, resultará da evolução física dos projectos estruturantes, que permitirá a entrada em operação das turbinas a vapor da Central do Ciclo Combinado do Soyo e do Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca, com duas turbinas (2×330 MW).

No sector agrícola, o crescimento de 5,9 porcento resultará da na forte aposta nas principais fileiras (cereais, leguminosas e oleaginosas, raízes e tubérculos, carne, café, palmar e mel) que, em grande parte, estão directamente ligadas à dieta alimentar das populações do País.

Além do dinamismo no ramo da agricultura empresarial, com o surgimento de novas explorações e fazendas de média e larga escala, o sector prevê potenciar a agricultura familiar, através do desenvolvimento dos projectos MOSAP II, financiado pelo Banco Mundial, e o SOMAP, financiado pelo FIDA, que será implementado nas províncias do Cuanza Sul, Huíla e Benguela.

Além destes projectos, está prevista a implementação do projecto de resiliência e recuperação dos agricultores das províncias do Cunene e da Huíla, vítimas da estiagem.

Em relação ao sector da indústria transformadora o seu crescimento de 1,8 porcento será o reflexo da entrada em funcionamento de 18 novas unidades fabris, durante o ano de 2017.

Também o dinamismo esperado no sector da agricultura e a retoma da disponibilidade de divisas para importação de matérias- primas, acessórios e sobressalentes, novos equipamentos, no limite das necessidades do sector, poderão contribuir para melhoria do desempenho do sector industrial.

Na indústria extractiva, o crescimento de 4,4 porcento, segundo os indicadores da proposta do OGE, será resultado da entrada em exploração de diamantes na mina do Luaxe, a exploração de ferro gusa e pelo aumento da exploração de rochas ornamentais.

Com défice fiscal de 2,9 porcento do PIB, o quinto consecutivo, depois de 5,3% de 2017, 7% de 2106, 3,3% de 2015 e 6,6% de 2014, o Orçamento Geral do Estado para 2018 contempla receitas e despesas avaliadas em 9,6 triliões de kwanzas.

De acordo com as projecções do OGE/2018, a inflação esperada é de 28,70 porcento, contra os 22,9 porcento deste ano (2017).

Copyright © Source (mentioned above). All rights reserved. The Land Portal distributes materials without the copyright owner’s permission based on the “fair use” doctrine of copyright, meaning that we post news articles for non-commercial, informative purposes. If you are the owner of the article or report and would like it to be removed, please contact us at hello@landportal.info and we will remove the posting immediately.

Various news items related to land governance are posted on the Land Portal every day by the Land Portal users, from various sources, such as news organizations and other institutions and individuals, representing a diversity of positions on every topic. The copyright lies with the source of the article; the Land Portal Foundation does not have the legal right to edit or correct the article, nor does the Foundation endorse its content. To make corrections or ask for permission to republish or other authorized use of this material, please contact the copyright holder.

Share this page