Mudanças climáticas, conflitos e deslocamentos no Sahel | Land Portal

Em um  TED Talk  de 2009 com mais de 35 milhões de visualizações, a romancista nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie fala sobre o perigo de uma única história e as simplificações que ela promove. Suas observações são muito pertinentes no caso do Sahel. Histórias isoladas e persistentes na mídia e na esfera da política internacional retratam a região do Sahel como uma área de conflito intratável, seca, faminta e deslocada, mas carecem de explicações significativas.

Esta história de dados examina como modelos causais excessivamente simplistas, que pressupõem conexões simples entre mudança climática, conflito e deslocamento, mascaram uma história muito mais complexa. 

Começamos com uma visão geral de alto nível para entender melhor como as mudanças climáticas, os conflitos e os deslocamentos se cruzam com uma série de outros fatores que afetam as pessoas no Sahel Ocidental, Central e Oriental (incluindo o Chifre da África) - uma área de cerca de 363.000 km2. 

Exploramos as mudanças nas definições de deslocamento e as diversas causas de conflitos regionais, primeiro com base nas experiências de Mali e Burkina Faso, antes de examinar a Iniciativa Saameynta na Somália, que busca implementar soluções duradouras para Pessoas Internamente Deslocadas (IDPs) que foram forçadas a se estabelecer em áreas urbanas.

A história dos dados conclui com uma reflexão sobre o importante papel que a governança da terra pode desempenhar como parte de uma abordagem interseccional mais ampla para encontrar e implementar soluções duradouras em ambientes voláteis em todo o Sahel, uma região que continua altamente vulnerável a conflitos e mudanças climáticas catastróficas.

 

Veja esta história em tela cheia.

Baixe a versão em PDF.

 


Esta é a segunda de uma série de histórias de dados da Fundação Land Portal como parte do programa LAND-at-Scale. O LAND-at-Scale é um programa holandês de apoio à governança de terras, financiado pelo Ministério das Relações Exteriores da Holanda e gerenciado pela RVO.

Share this page