FAO implementa iniciativa agrícola de mais de US$ 32 milhões em Moçambique | Land Portal | Asegurando los Derechos a la Tierra a través de Datos Abiertos
Produtores de Nampula e Zambézia devem melhorar qualidade das safras para chegar a mercados internacionais; Projeto Promove Agribiz deve beneficiar 60 mil agricultores com fundos da União Europeia.*Produtores de Nampula e Zambézia devem melhorar qualidade das safras para chegar a mercados internacionais; Projeto Promove Agribiz deve beneficiar 60 mil agricultores com fundos da União Europeia.*
 
Moçambique formalizou esta quarta-feira um projeto de US$ 32 milhões  que pretende melhorar a competitividade rural nas províncias de Nampula, no norte, e Zambézia, no centro do país.
 
O Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, assinou o memorando do projeto Promove Agribiz com o Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar do país.
 
Distritos
 
Em declarações a jornalistas, em Maputo, orepresentante da FAO em Moçambique, Olman Serrano, explicou como irá funcionar a iniciativa.
 
“O projeto Agrobiz será implementado pela FAO junto de outros parceiros. A FAO no projeto tem orçamento de €29 milhões, mais ou menos US$ 32 milhões, e tem uma duração de cinco anos sendo implementado em 10 distritos nas províncias de Zambézia e Nampula.”
 
Olman Serrano elogiou os esforços do governo moçambicano e o apoio da União Europeia ao destacar a importância da nova iniciativa envolvendo dezenas de milhares de beneficiários.
 
Vantagens
 
“O projeto vai apoiar diretamente aos agricultores familiares, não só para aumentar a produção e produtividade, mas também para atingir os mercados. Os beneficiários são cerca de 60 mil pessoas que são produtores agrícolas e também entidades de setores públicos e privados no setor agrário. Este apoio contínuo da União Europeia e a FAO em Moçambique é fundamental para fazer face aos desafios que o setor agrário está a enfrentar.”
 
O representante da agência da ONU destacou ainda as vantagens da vertente nutricional do Promove Agribiz.
 
“Irá contribuir para reforçar o sistema nacional de sementes com ênfase na melhoria do quadro regulatório da capacidade institucional no reforço do diálogo público e privado e de conhecimento à capacidade dos produtores locais. Obviamente, não podemos deixar a parte nutricional, vamos trabalhar na melhoria de conhecimento e adoção de práticas de nutrição e segurança dos alimentos que constituem uma grande preocupação em termos de saúde e acesso aos mercados.”
 
ONU Moçambique/Emídio Josine

Moçambique reduziu em 32% o nível de insegurança alimentar e o número de pessoas com fome nos últimos 10 anos.

Mercados 
 
Nas duas províncias mais povoadas de Moçambique, a iniciativa pretende reforçar a resiliência dos pequenos produtores colocando sementes de qualidade ao dispor dos produtores.
 
Outras metas da iniciativa são abrir portas para mercados internacionais, reforçar a cadeia de valor agroalimentar e melhorar os índices de desnutrição no país onde mais de 500 mil pessoas não sabem o que comer na próxima refeição.
 
*De Maputo para ONU News, Ouri Pota.

 

 Copyright © Fuente (mencionado anteriormente). Todos los derechos reservados. El Land Portal distribuye materiales sin el permiso del propietario de los derechos de autor basado en la doctrina del "uso justo" de los derechos de autor, lo que significa que publicamos artículos de noticias con fines informativos y no comerciales. Si usted es el propietario del artículo o informe y desea que se elimine, contáctenos a hello@landportal.info y eliminaremos la publicación de inmediato.



Varias noticias relacionadas con la gobernanza de la tierra se publican en el Land Portal cada día por los usuarios del Land Portal, de diversas fuentes, como organizaciones de noticias y otras instituciones e individuos, que representan una diversidad de posiciones en cada tema. El derecho de autor reside en la fuente del artículo; La Fundación Land Portal no tiene el derecho legal de editar o corregir el artículo, y la Fundación tampoco espalda sus contenidos. Para hacer correcciones o pedir permiso para volver a publicar u otro uso autorizado de este material, por favor comuníquese con el propietario de los derechos de autor.

Comparta esta página