As pessoas me ouvem agora | Land Portal

 

Por Rosa Olokweni, Campeã de Gênero e Terra, Projeto WOLTS Tanzânia

Antes de a HakiMadini e a WOLTS chegarem a Mundarara, era como se as mulheres de nossa aldeia estivessem dormindo. Nenhuma de nós tinha conhecimento de nossos direitos à terra, muitas de nós eram maltratadas por nossos maridos e nunca falávamos em reuniões.

Hoje, as mulheres estão muito mais confiantes para se manifestar e defender seus direitos. Por conhecermos nossos direitos, os homens não podem mais nos maltratar. Conheço mulheres que conseguiram terra para trabalhar e cuidar de si mesmas depois de serem abandonadas por seus maridos, porque conhecem seus direitos.  E em minha comunidade, tenho orgulho de dizer que as pessoas agora me ouvem.

Por exemplo, há apenas alguns meses, nossa aldeia estava em uma disputa difícil com uma aldeia vizinha, Olgira. Os(as) moradores(as) de Olgira, que viviam em uma área que alaga com frequência, queriam se mudar para a área de pastagem pertencente à nossa aldeia.

Durante muitas semanas, houve reuniões entre os líderes das duas aldeias, todos homens. Eles não conseguiram chegar a um acordo. Finalmente, o Comissário do Distrito veio e as mulheres também foram convidadas a participar.

Essa reunião também durou muito tempo, mas perto do final o Comissário do Distrito pediu que eu e outra mulher falássemos. Eu me levantei e disse que entendia o problema que nossos vizinhos enfrentavam, mas esse é um problema que todas as aldeias enfrentam e, se permitíssemos que eles se mudassem para nossas terras, o mesmo teria de ser feito em todas as aldeias. Temos um plano de uso da terra da aldeia e devemos nos ater a ele. Senti pena das pessoas que viviam nas áreas inundadas, mas não podíamos dar a elas nossas terras.

O Comissário do Distrito concordou imediatamente comigo e o assunto terminou aí. Acho que se eles tivessem chamado nós, mulheres, antes, poderíamos ter economizado muito tempo!

 

Rosa Olokweni é pastora da aldeia de Mundarara, no distrito de Longido, região de Arusha, no norte da Tanzânia. Ela é campeã de gênero e terra desde 2018, tendo participado do programa de treinamento de campeões locais liderado pelo projeto WOLTS da Mokoro com a ONG parceira da Tanzânia, Hakimadini - primeiro em 2018-19 e depois como mentora de um novo grupo de campeões a partir de 2020.

WOLTS Champions' Perspectives é uma série de blogs em que membros da comunidade compartilham como estão apoiando uma governança fundiária mais inclusiva, participativa e com igualdade de gênero em suas comunidades locais após participarem do programa de treinamento de campeões do WOLTS.

 

Este artigo foi publicado pela primeira vez pela Mokoro Ltd em 20 de dezembro de 2022 e está disponível para ser baixado aqui.

Compartilhe esta página