Vulnerabilidade das comunidades pesqueiras de São Tomé e Príncipe face às mudanças climáticas | Land Portal

Informações sobre recurso

Date of publication: 
Agosto 2012
Resource Language: 
Pages: 
155

A certeza que os eventos críticos relacionados às mudanças climáticas afetam direta e indiretamente as atividades humanas surgiu, principalmente, com a divulgação do relatório do Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC) de 2007. O referido relatório confirmou que os países menos avançados (PMAs), particularmente, os situados no continente africano, são considerados os mais vulneráveis aos efeitos das mudanças climáticas. Tais vulnerabilidades são decorrentes dos múltiplos fatores que condicionam os meios de subsistência local a se adaptarem aos impactos biofísicos e sociais ocasionados pela variabilidade do clima. Diante deste cenário, a pesquisa que desenvolvemos tem como objetivo geral descrever e analisar, por meio de procedimentos qualitativos de pesquisa sociológica, as representações sociais que as comunidades tradicionais pesqueiras da ilha de São Tomé têm sobre os eventos críticos que, na sua concepção, se referem às mudanças do clima e como tais representações afetam a sua organização e as suas práticas territorializadas. Para cumprir o objetivo da pesquisa, centralmente de cunho exploratório, adotamos os procedimentos metodológicos de base qualitativa como: a revisão do estado de arte e a pesquisa documental preliminar a fim de pesquisa de campo, sendo essa última realizada através do uso da técnica de grupo focal e entrevistas. A problemática da pesquisa está vinculada a algumas particularidades do contexto africano insular o qual passa por várias adversidades e limitação no plano socioambiental, entre outras, o que expressa a relevância da pesquisa ora empreendida.

Autores e editores

Author(s), editor(s), contributor(s): 

ILUNILSON DOS SANTOS PAQUETE FERNANDES

Publisher(s): 
UFSCAR

A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) foi fundada em 1968 e foi a primeira instituição federal de Ensino Superior instalada no interior do Estado de São Paulo. A Universidade se destaca pelo alto nível de qualificação de seu corpo docente: 99,8% são doutores ou mestres e 95,8% dos professores desenvolvem atividades de ensino, pesquisa e extensão em regime de dedicação exclusiva.


A Universidade possui quatro campi: São Carlos, Araras, Sorocaba e Lagoa do Sino.


Compartilhe esta página