Não tenho medo de falar | Land Portal

 

Por Sindooi Limijo, Campeã de Gênero e Terra, Projeto WOLTS Tanzânia

Estou envolvida no programa WOLTS desde o início, desde 2016, e ele mudou tudo. Antes de participar do treinamento de campeães de gênero e terra, eu tinha muito pouco para viver. Meu marido havia falecido e todas as nossas terras e rebanhos tinham ficado com nossos três filhos. Quando soube que as mulheres têm o direito de herdar, organizei reuniões com nosso clã e recuperei as terras e as vacas do meu marido. Hoje em dia, cuido do meu gado e também sou uma líder mulher em minha aldeia.

É claro que não ajudei apenas a mim mesma. Tenho orgulho de poder ajudar outras mulheres também. Na minha comunidade, as mulheres enfrentam muitos desafios, como violência de gênero e maridos que não cuidam de suas famílias.

Por exemplo, um homem da aldeia bebia muito. Ele costumava ficar com todo o dinheiro da família, não deixando nada para a esposa e os filhos. Quando sua esposa dizia que queria trabalhar ou abrir um pequeno negócio para ganhar dinheiro para os filhos, ele a acusava de prostituição.

Ela nos pediu ajuda, então fui falar com ele junto com as outras campeãs. Nós lhe dissemos: "O senhor não sabe o que seus filhos estão comendo, não está fazendo nada, tem que deixar sua esposa trabalhar para sustentá-los". Também fomos ao escritório da aldeia local e contamos o que estava acontecendo. Portanto, o marido agora está proibido de vender qualquer vaca da família e sua esposa controla os recursos. 

Minha própria filha também foi vítima de abuso. Ela foi casada por mais de 20 anos, mas não tinha filhos, e o marido e a família dele costumavam bater muito nela. Há dois anos, decidimos que ela deveria romper o casamento, o que é muito raro na tradição Maasai. Ela foi embora e agora mora comigo, e a família dele não tem mais nenhum direito sobre ela.

A coisa mais importante que aprendi com a WOLTS foi a confiança em mim mesma e o conhecimento da lei. Não tenho medo de me manifestar em uma reunião com centenas de homens porque conheço meus direitos. Agora ajudo viúvas a herdar terras e propriedades quando seus maridos morrem, e ajudei muitas mulheres a deixar homens que as maltratam.

Sindooi Limijo é pastora da aldeia de Mundarara, no distrito de Longido, região de Arusha, no norte da Tanzânia. Ela é uma defensora de gênero e terra desde 2018, tendo participado do programa de treinamento de defensores(as) locais liderado pelo projeto WOLTS da Mokoro com a ONG parceira da Tanzânia, HakiMadini, primeiro em 2018-19 e depois como mentora de um novo grupo de defensores a partir de 2020.

As Perspectivas de Campeãs do WOLTS são uma série de blogs em que membros da comunidade compartilham como estão apoiando uma governança fundiária mais inclusiva, participativa e com igualdade de gênero em suas comunidades locais após participarem do programa de treinamento de campeãs do WOLTS.

Este artigo foi publicado pela primeira vez pela Mokoro Ltd em 8 de fevereiro de 2023 e está disponível para download aqui.

Compartilhe esta página