Moçambique: Governo promete realojar centenas de famílias de Hulene | Land Portal | Protegendo os direitos da terra através de dados abertos

O Executivo moçambicano anunciou que 1.750 famílias serão retiradas das imediações da lixeira de Hulene, onde 16 pessoas morreram em fevereiro, soterradas num aluimento, devendo ser mobilizados cerca de 80 milhões de euros para a operação.

Ana Comoana, porta-voz do conselho de ministros, anunciou esta terça-feira (06.03) no final da reunião do órgão que numa primeira fase serão retiradas cerca de 400 famílias e a operação vai custar 17 milhões de euros.

"São valores que incluem a abertura de vias de acesso, instalação de equipamentos sociais, construção de casas e promoção de projetos de geração de renda", afirmou.

A segunda etapa vai abranger a transferência de 500 famílias, num orçamento estimado em 23 milhões de euros, e a terceira e última implicará a retirada de 800 famílias, operação avaliada em 40 milhões de euros.

Apesar de questionada pelos jornalistas, a porta-voz do conselho de ministros não apontou prazos para as diferentes fases.

"Na prática, o plano de reassentamento está em execução e até que se atinjam todos os objetivos ainda vai levar algum tempo", declarou a porta-voz do Conselho de Ministros.

picture alliance - F. Momade

Novo aterro em 2019

Após o aluimento de lixo já foram retiradas e transferidas para acampamentos provisórios 173 famílias.

Ana Comoana adiantou que a construção do aterro que vai substituir a lixeira de Hulene vai arrancar ainda este ano e a entrada em funcionamento está prevista para 2019.

Uma parte da maior lixeira da capital com altura de um edifício de três andares desabou a 19 de fevereiro devido a chuva forte e abateu-se sobre diversas habitações precárias em redor.

O acidente provocou 16 mortos, sete dos quais eram crianças, de acordo com o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) em Maputo.

Copyright © da fonte (mencionado acima). Todos os direitos reservados. O Land Portal distribui materiais sem a permissão do proprietário dos direitos autorais com base na doutrina de “uso justo” dos direitos autorais, o que significa que publicamos artigos de notícias para fins informativos e não comerciais. Se você é o proprietário do artigo ou relatório e gostaria que ele fosse removido, entre em contato conosco pelo endereço hello@landportal.info e removeremos a publicação imediatamente.

Várias notícias relacionadas à governança da terra são publicadas no Land Portal todos os dias pelos nossos usuários, partindo de várias fontes, como organizações de notícias e outras instituições e indivíduos, representando uma diversidade de posições sobre cada tópico. Os direitos autorais estão na origem do artigo; a fundação não tem o direito legal de editar ou corrigir o artigo, nem endossar o seu conteúdo. Para fazer correções ou solicitar permissão para republicar ou outro uso autorizado deste material, entre em contato com o detentor dos direitos autorais.

Compartilhe esta página