Povo Munduruku bloqueia estrada no Pará em protesto contra mineração em terras indígenas | Land Portal | Protegendo os direitos da terra através de dados abertos

“Vamos continuar lutando. Não vamos aceitar mais destruição”, afirmam os Munduruku

Lideranças, caciques, guerreiros e guerreiras do povo Munduruku bloqueiam, desde as três horas da manhã desta segunda-feira (14), a estrada de saída do município de Jacareacanga, na região do Alto Tapajós, no Pará. Os indígenas manifestam-se contra a regularização da mineração nas terras indígenas e exigem a retirada imediata dos não indígenas garimpeiros que atuam no território Munduruku.
 
“Vocês estão destruindo nossos locais sagrados, perturbando o mundo dos nossos espíritos. Isto traz doenças e morte para nosso povo. Não vamos aceitar mais destruição. Nossos rios estão poluídos com mercúrio, nossos peixes estão morrendo”, afirmam os Munduruku, em comunicado.
 
Os indígenas afirmam que não há previsão para o fim da manifestação e exigem a realização de uma audiência pública com o Ministério Público Federal (MPF), prefeito e vereadores do município de Jacareacanga para tratar do assunto. Além disso, os Munduruku também denunciam que têm sofrido muitas ameaças em função das manifestações realizadas nas últimas semanas.
 
Foto: povo Munduruku
Manifestação contra garimpo em terras indígenas em Jacareacanga (PA). Foto: povo Munduruku
 
No dia 27 de setembro, os Munduruku realizaram uma manifestação contra a legalização do garimpo em terras indígenas no município de Itaituba (PA), na região do médio Tapajós. O protesto foi motivado por uma audiência pública, convocada por uma comissão da Câmara dos Deputados, voltada a defender a legalização da mineração em territórios indígenas.
 
“Somos contra o garimpo e mineração em terra indígena. O garimpo está dividindo nosso povo, trazendo novas doenças, contaminando nosso povo com mercúrio, trazendo drogas, bebidas, armas e prostituição. E ganância”, afirmaram os Munduruku, em comunicado divulgado na ocasião.
 
Desde então, o povo Munduruku, suas lideranças e seus caciques seguem mobilizados e vêm se manifestando contra a legalização do garimpo em seu território. “Somos 14 mil Munduruku, um só povo e o nosso território é único”, afirmaram os caciques Munduruku, em carta. “Não apoiamos as leis e projetos que nos ameaçam”.
 
Foto: povo Munduruku

Manifestação contra garimpo em terras indígenas em Jacareacanga (PA). Foto: povo Munduruku

 
Confira abaixo o comunicado do povo Munduruku, divulgado no site do movimento Ipereg Ayu na manhã desta segunda-feira:
 
COMUNICADO DO POVO MUNDURUKU: VAMOS CONTINUAR LUTANDO
 
Nós, povo Munduruku do alto e médio Tapajós, vamos continuar lutando, com a força dos nossos antepassados.
 
Estamos manifestando há 3 semanas contra as invasões do nosso território. Estamos recebendo muitas ameaças por seguir na defesa da nossa casa, nosso território. Estamos vendo que os pariwat (não indígenas) querem tomar mesmo a nossa casa. Nós nunca invadimos a casa de vocês.
 
Vocês estão desrespeitando a autoridade dos nossos caciques, cacicas, guerreiras, guerreiros, pajés e lideranças. Por isso fechamos a estrada de Jacareacanga. Para continuar a manifestação contra a regulamentação da mineração em terra indígena e pela saída imediata dos pariwat garimpeiros das nossas terras.
 
Vocês estão destruindo nossos locais sagrados, perturbando o mundo dos nossos espíritos. Isto traz doenças e morte para nosso povo. Não vamos aceitar mais destruição. Nossos rios estão poluídos com mercúrio, nossos peixes estão morrendo.
 
Vamos retomar o controle do nosso território, temos o nosso próprio governo e todos tem que respeitar. Não vamos parar esta luta, até solucionar os nossos problemas.
 
Exigimos com urgência uma audiência pública com o Ministério Público Federal, prefeito e vereadores do município de Jacareacanga.
 
Nossa mãe terra pede socorro (odaxijo).Não queremos vê-la nas ruínas.
 
Jacareancaga, 14 de outubro de 2019
 
 
 
 

Copyright © da fonte (mencionado acima). Todos os direitos reservados. O Land Portal distribui materiais sem a permissão do proprietário dos direitos autorais com base na doutrina de “uso justo” dos direitos autorais, o que significa que publicamos artigos de notícias para fins informativos e não comerciais. Se você é o proprietário do artigo ou relatório e gostaria que ele fosse removido, entre em contato conosco pelo endereço hello@landportal.info e removeremos a publicação imediatamente.

Várias notícias relacionadas à governança da terra são publicadas no Land Portal todos os dias pelos nossos usuários, partindo de várias fontes, como organizações de notícias e outras instituições e indivíduos, representando uma diversidade de posições sobre cada tópico. Os direitos autorais estão na origem do artigo; a fundação não tem o direito legal de editar ou corrigir o artigo, nem endossar o seu conteúdo. Para fazer correções ou solicitar permissão para republicar ou outro uso autorizado deste material, entre em contato com o detentor dos direitos autorais.

Compartilhe esta página