Tribunal condena 42 garimpeiros que ameaçavam Parque da Gorongosa | Land Portal
Author(s): 
gência Lusa
Language of the news reported: 
Portuguese

Garimpeiros procuram ouro nos arredores do Parque da Gorongosa (Foto de arquivo / 2016/J. Weissels)

Um total de 42 garimpeiros ilegais foram condenados a penas entre oito e 14 meses de prisão, mais multas, depois de apanhados em flagrante junto ao Parque da Gorongosa, zona de conservação no centro de Moçambique.

A informação do flagrante, detenção e condenação dos garimpeiros foi avançada pelo próprio Parque Nacional da Gorongosa esta segunda-feira (05.07).

O garimpo ilegal em busca de diversos recursos, como ouro, é um problema que afeta várias zonas do interior do país, provocando destruição de terras de forma desorganizada e insegura.

No caso, a operação conjunta da fiscalização do parque com a polícia apanhou os garimpeiros em flagrante no dia 24 de junho, "a fazerem extração ilegal de recursos minerais", em Nhandzeia, distrito de Gorongosa, zona tampão da reserva natural.

Alerta ignorado

Segundo um comunicado do Parque da Gorongosa, os garimpeiros já tinham sido alertados verbalmente "para que abandonassem aquele local e atividade". "Prometeram abandonar, mas não o fizeram: optaram por continuar e intensificar a sua atividade, adquirindo inclusive nova maquinaria", descreve o parque.

Além de equipamento, "possuíam também produtos altamente tóxicos e nocivos ao meio ambiente, que eram usados no processo de garimpo".

"O garimpo e desflorestamento ilegal são as principais ameaças à sobrevivência do parque, pois afetam diretamente os rios" que atravessam aquela área protegida.

Sentença

A sentença dos 42 garimpeiros foi proferida na terça-feira, dia 29 de junho, pelo Tribunal Judicial do Distrito de Gorongosa. Foi igualmente decidido pelo tribunal que todo o material que foi apreendido reverte a favor do Estado para a área de conservação.

O Parque Nacional da Gorongosa é hoje uma das principais áreas de conservação de Moçambique, com uma grande variedade de vida selvagem.

Localiza-se na província de Sofala, na extremidade sul do Vale do Rift do leste africano, com uma área de cerca de 4.000 quilómetros quadrados.

Copyright © Source (mentioned above). All rights reserved. The Land Portal distributes materials without the copyright owner’s permission based on the “fair use” doctrine of copyright, meaning that we post news articles for non-commercial, informative purposes. If you are the owner of the article or report and would like it to be removed, please contact us at hello@landportal.info and we will remove the posting immediately.

Various news items related to land governance are posted on the Land Portal every day by the Land Portal users, from various sources, such as news organizations and other institutions and individuals, representing a diversity of positions on every topic. The copyright lies with the source of the article; the Land Portal Foundation does not have the legal right to edit or correct the article, nor does the Foundation endorse its content. To make corrections or ask for permission to republish or other authorized use of this material, please contact the copyright holder.

Share this page