Onda de calor no Hemisfério Norte causa incêndios florestais em vários países | Land Portal

Foto: Pacific Soutwest Forest Service/Flickr

Organização Meteorológica Mundial, OMM, registra recordes de temperatura na terra e no mar; fogo causa evacuações e vítimas; temperatura na China chega a novo recorde de 52.2°C; cidade norte-americana de Phoenix contabiliza 31 dias com temperaturas acima de 43.3 °C.


Incêndios florestais causaram devastação e dezenas de vítimas, forçando evacuações de milhares de pessoas em partes do Mediterrâneo, incluindo Argélia, Grécia, Itália e Espanha. 

Segundo a Organização Meteorológica Mundial, OMM, essas catástrofes são resultado do calor intenso que está atingindo grande parte do Hemisfério Norte neste verão. 

Impactos dos incêndios

Centenas de residentes e turistas tiveram que ser evacuados das ilhas gregas de Rodes, Evia e Corfu desde 17 de julho. Na Argélia, o fogo causou dezenas de vítimas. 

O Canadá passa pela sua pior temporada de incêndios florestais já registrada, prejudicando a qualidade do ar para milhões de pessoas na América do Norte. Mais de 120 mil moradores tiveram que deixar suas casas. 

De acordo com o Centro Interagências Canadense de Incêndios Florestais, a onda de calor já queimou mais de 11 milhões de hectares, em comparação com a média de 10 anos de cerca de 800 mil hectares. Os incêndios continuam no final de julho, com vários focos eclodindo no círculo polar ártico do Canadá.

O secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, disse que “o clima extremo, uma ocorrência cada vez mais frequente em nosso clima quente, está tendo um grande impacto na saúde humana, ecossistemas, economias, agricultura, energia e abastecimento de água.”

Fonte: ONU News

Fonte: ONU News

Calor quebra recordes de temperatura

As temperaturas da superfície do mar atingiram novos recordes, com ondas de calor marinhas severas no Mediterrâneo e na costa da Flórida.

França, Grécia, Itália, Espanha, Argélia e Tunísia relataram novos picos de temperatura diurna e noturna.

Por exemplo, em Figueres, na Espanha, foi registrada a temperatura recorde de 45.4 °C em 18 de julho. Os ponteiros na ilha italiana da Sardenha marcaram 48.2°C em 24 de julho. Argélia e Tunísia chegaram, respectivamente a 48,7 °C e 49,0°C nesse 23 de julho.

De acordo com um relatório da Administração Meteorológica da China, a cidade de Turpan alcançou 52.2°C em 16 de julho, estabelecendo um novo recorde nacional.

O Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos informou que a capital do Arizona, Phoenix, teve 31 dias seguidos de temperaturas diurnas acima de 43.3 °C. 

Ação humana

A OMM afirma que as ondas de calor estão entre os perigos naturais mais mortais vitimando milhares de pessoas.

De acordo com um estudo de cientistas climáticos da rede World Weather Attribution, o calor máximo atingido em julho de 2023 teria sido “virtualmente impossível de ocorrer na região dos Estados Unidos, do México e do sul da Europa se os seres humanos não tivessem aquecido o planeta queimando combustíveis fósseis”.

 



 

Copyright © Source (mentioned above). All rights reserved. The Land Portal distributes materials without the copyright owner’s permission based on the “fair use” doctrine of copyright, meaning that we post news articles for non-commercial, informative purposes. If you are the owner of the article or report and would like it to be removed, please contact us at hello@landportal.info and we will remove the posting immediately.

Various news items related to land governance are posted on the Land Portal every day by the Land Portal users, from various sources, such as news organizations and other institutions and individuals, representing a diversity of positions on every topic. The copyright lies with the source of the article; the Land Portal Foundation does not have the legal right to edit or correct the article, nor does the Foundation endorse its content. To make corrections or ask for permission to republish or other authorized use of this material, please contact the copyright holder.

Share this page