“Eles Partiram as Casas” | Land Portal
Human Rights Watch

Resource information

Date of publication: 
May 2007
Resource Language: 
Em Luanda, capital de Angola, o Governo despejou coercivamente e de forma violenta milhares de pessoas que viviam em áreas habitacionais informais com pouco ou nenhum aviso prévio. Em violação das próprias leis de Angola e das suas obrigações internacionais de direitos humanos, o Governo destruiu casas, culturas e bens pessoais dos moradores sem um processo justo e raramente concedeu indemnização.
 
Os despejos (desocupações forçadas) ocorreram numa cidade onde a maioria da população vive em áreas habitacionais informais com falta de clareza quanto à posse e propriedade da terra, e consequente insegurança dessa posse. As vítimas são angolanos pobres e vulneráveis. Nelas se incluem mulheres que sustentam sozinhas as suas famílias, idosos e crianças. Muitos fugiram para Luanda durante a longa guerra civil que assolou o país em busca de abrigo e protecção, abandonando as zonas de conflito ou áreas agrícolas destruídas pelos combates e pela insegurança. Os despejos em larga escala perpetrados pelo Governo resultaram em novas deslocações e deixaram muitas pessoas sem abrigo e na miséria, sem qualquer acesso a uma via legal de recurso.

Authors and Publishers

Author(s), editor(s), contributor(s): 

Pesquisadores e Pesquisadoras da Divisão Africana da Human Rights Watch

Publisher(s): 

Human Rights Watch is a nonprofit, nongovernmental human rights organization made up of roughly 400 staff members around the globe. Its staff consists of human rights professionals including country experts, lawyers, journalists, and academics of diverse backgrounds and nationalities. Established in 1978, Human Rights Watch is known for its accurate fact-finding, impartial reporting, effective use of media, and targeted advocacy, often in partnership with local human rights groups.

Share this page